quarta-feira, 28 de junho de 2017

Estação Quitaúna da CPTM recebe obras de modernização

28/06/2017 - Governo do Estado de São Paulo



segunda-feira, 19 de junho de 2017

CPTM acelera obra de Estação que faz conexão com Aeroporto de Guarulhos

19/06/2017 - Governo do Estado de São Paulo


A Estação Engenheiro Goulart fará a ligação com o Aeroporto Internacional de Guarulhos. Alexandre Carvalho/A2img


LINK DA MATÉRIA
http://www.saopaulo.sp.gov.br/spnoticias/engenheiro_goulart_5023395/

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Série 9500 entra em operação na Linha 7-Rubi

13/06/2017 - Metrô CPTM

Trem mais moderno da CPTM é o primeiro de 30 unidades que serão entregues pela coreana Hyundai Rotem

Interior do Série 9500 da CPTM
Trem da Série 9500: primeiro de 30 unidades (CPTM)

Como adiantado pelo blog, a CPTM colocou em operação o primeiro trem da Série 9500, a mais moderna da empresa. Parte de uma encomenda de 30 unidades feita à empresa sul-coreana Hyundai Rotem, a composição D508 é o 118º novo trem da CPTM e, ao contrário do que se esperava, foi construído na Coreia do Sul e apenas finalizado no Brasil.

O primeiro trem chegou ao país em janeiro do ano passado após um longo atraso em que a Rotem precisou mudar seus planos após sua parceria nacional, a IESA, sair do negócio. Com isso, a fabricante coreana decidiu construir uma fábrica própria em Araraquara (SP) para montar parte da encomenda.

Após longos testes, enfim, a empresa pôde colocar em operação o trem da Série 9500, juntamente com mais uma unidade da Série 8500, ambos na Linha 7-Rubi. Por falar nela, a maior parte da frota coreana será usada nessa linha. Estima-se que cerca de 20 unidades serão destinadas a ela, a que mais sofria com trens antigos. Já os demais trens deverão ser usados na Linha 10-Turquesa, que historicamente faz parte do mesmo eixo da Linha 7.

Em comunicado à imprensa, a CPTM prometeu colocar todos os 65 trens da encomenda em operação neste ano, mas a promessa não deve ser levada a sério já que há muitas unidades ainda em fabricação no momento, até onde se sabe.

A Sérrie 9500 possui passagem entre os carros e um acabamento considerado superior aos demais trens da CPTM. Na cabine de comando, um moderno painel digital traz todas as informações necessárias ao maquinista, num padrão muito distante dos velhos 1100 que ainda circulam entre Luz e Jundiaí. Ao menos por enquanto os dois trens conviveram pelo caminho.


terça-feira, 6 de junho de 2017

Novo trem coreano da CPTM está prestes a estrear na Linha 7

05/06/2017 - Metrô CPTM

Duas boas notícias ainda a serem confirmadas pela CPTM: os trens da velha Série 1400, fabricados na década de 70, já não estariam circulando mais na Linha 12-Safira, segundo informações que circulam nas redes sociais. E também nelas está a imagem acima que mostra o primeiro trem da nova Série 9500, fabricada pela sul-coreana Hyundai-Rotem.

A foto, publicada pelo perfil Paparazzi Ferroviário no Facebook mostra a unidade 9505 em um dos abrigos de manutenção da CPTM ao lado de outros dois Série 8500. O adesivo aplicado na lateral da composição evidencia que ele está prestes a ser colocado em serviço, ele é o 118º novo trem da CPTM e deve ser colocado em serviço nos próximos dias, conforme rumores na internet.

Caso isso se confirme, a linha premiada será novamente a 7-Rubi. A razão é que, segundo a própria empresa, o 9500 será usado principalmente nela, conforme as poucas informações disponibilizadas. Coincidência ou não, um dos próximos Série 8500, também parte da mesma encomenda, porém, fabricados pela espanhola CAF, seguirá para a Linha 11-Coral – fato denunciado pelos estribos mais curtos.

Com a entrada em serviço do Série 9500, a Rotem, enfim, conseguirá superar os vários problemas que teve desde que venceu um dos lotes da concorrência de 65 trens lançada em 2013. Na época, a empresa se associou à IESA, de Araraquara, que seria responsável por finalizar a fabricação no Brasil. No entanto, o grupo brasileiro não honrou sua parte e a Rotem decidiu abrir uma fábrica própria no país, o que atrasou o início das entregas.

Quando passou a entregar os trens para a CPTM, vários problemas técnicos protelaram a liberação para operação, o que parece ter sido resolvido nas últimas semanas. Com a chegada do novo trem e a solução de outras panes na Série 8500, a empresa parece que poderá retirar várias composições antigas de circulação. Um sinal disso é a suposta aposentadoria da Série 1400.

Fabricados pela Mafersa em parceria com a americana Budd, os 17 trens da atual Série 1400 foram encomendas pela extina RFFSA. As últimas unidades estavam em serviço na Linha 12 nos últimos meses, mas teriam sido baixadas recentemente. Tudo leva a crer que outras composições antigas saiam de circulação nos próximos meses.

Homem leva choque elétrico ao 'surfar' em trem da CPTM em São Paulo

06/05/2017 -  G1 São Paulo

Vítima foi levada de helicóptero para o Hospital das Clínicas. Ele teve queimaduras no corpo e estava em estado grave.

Jovem que "surfava" em trem leva choque na estação Barra Funda

Um jovem levou um choque elétrico na tarde deste sábado (6) ao “surfar” sobre um vagão de trem da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) em São Paulo. De acordo com o Corpo de Bombeiros, Gustavo Matheus Nunes Pereira, de 18 anos, foi levado para o Hospital das Clínicas (HC) pelo Helicóptero Águia, da Polícia Militar.

Pereira sofreu queimaduras em todo o corpo e seguia, na noite deste sábado, em estado grave, no setor de cirurgia de emergências do HC.

Segundo a CPTM, o homem desembarcou do trem acompanhado de amigos na estação Água Branca, da Linha7-Rubi, e avisou que subiria no vagão para "surfar". Segundo a assessoria, ele seguiu em cima do vagão até a estação seguinte, Palmeiras-Barra Funda. Chegando lá, o homem tocou a rede aérea do trem e foi arremessado para a plataforma ao levar o choque, segundo a CPTM.

A CPTM abrirá uma investigação para apurar o caso. Os amigos da vítima foram até a delegacia do Metrô para prestar esclarecimentos. Segundo informações da polícia, depois que a vítima se restabelecer da autolesão, ela pode ser, eventualmente, responsabilizada por comprometer o fluxo e a segurança do transporte público.